Close

“Sim, você é nosso novo contratado!”

Por Guilherme Lucas

            Todos nós sabemos a importância da primeira impressão. Pesquisadores da Universidade de Glasgow, na Grã-Bretanha, comprovaram através de estudos que apenas ½ segundo é suficiente para construir uma opinião a respeito da personalidade alheia. Além disso, quando conectamos este tema com uma entrevista de emprego, seu grau de relevância é ainda mais potencializado. Logo, meus amigos, lanço o seguinte questionamento: “O que vestir no tão temido primeiro contato com o RH?”

            Antes de mais nada, adianto o seguinte: você não precisa viver na dúvida. Não tenha medo de encaminhar um e-mail ou dar um telefonema para seu potencial ambiente de trabalho perguntando qual o Dress Code da empresa. Social? Casual? Casual-chique? Eles irão te responder.

               

            Porém, aqui nesta matéria, as dicas vão funcionar com margem no “nada”. Exatamente. No “nada”. Você só tem marcado no calendário a data de sua entrevista. E aí, o que vestir? A primeira dica é: aposte no básico.

            Peças básicas, como uma camisa, calça de alfaiataria, jeans, suéter, blazer, cinto e sapato, de cores neutras, são essenciais no guarda-roupa masculino e lhe permitem viajar por diversas composições. Além disso, convenhamos, o universo da moda masculina é, relativamente, bem direto e reto. Qualquer composição fazendo o uso destas peças (claro que, com um bom caimento) fica fácil parecer profissional e estiloso.

Uma camisa branca, com uma calça de alfaiataria na cor marinha e um sapato Oxford ou Derby, marrom ou preto, é tiro certo. Ficando a seu critério o uso da gravata ou não.

               

A segunda dica irá girar em torno do que NÃO é aconselhável usar numa entrevista de emprego. Claro que nem irei citar as peças óbvias, como moletom, gorros, sandálias e chinelos – exagerei neste último item. Vai que, né? – mas como já citei, prosseguimos...

            Gravatas borboletas, suspensórios, calças boca de sino, camisas de viscose ou camisas com tecidos mais pesados podem ser uma armadilha. Deixe para ousar depois da contratação. O bom e velho tecido de algodão é o mais sensato.

            A terceira e última dica será com relação à personalidade. Numa entrevista não é necessário ir tão básico e cru a ponto de não transmitir nada e esquecer do que realmente importa: você. O debate será a SEU respeito. Não tenha medo de se transmitir através dos detalhes: Uma gravata ou meia com estampa diferenciada e não tão extravagante, uma ou outra pulseira, um relógio, abotoaduras e até mesmo uma pasta ou maleta que te represente, podem ser boas opções e garantir aquela boa impressão e a tão esperada contratação.

     


Editorial Essential Wolken Shoes Jan-Mar 2018
Andando conosco: Lucas Castro - Economista